Brisas de Sabedoria

Primeiro final de semana de cada mês!

Como aves migratórias, vão chegando,

Vindas de inúmeros e distintos destinos,

Povoando nossas residências e hospedarias.

Quem são eles e o que anseiam nesta busca?

São os Educadores de Essencialidades

Do Sistema Tempo de Ser, que chegam,

Trazendo na bagagem alegrias e muitas expectativas,

Para mais uma Jornada de Autoaprendizagem.

Convergem no suprimento de necessidades comuns e,

Após peculiar movimentação rumo aos estímulos do anseio,

Debandam, saciadas, para as respectivas realidades.

É como se fosse uma brisa de novas possibilidades,

Que a todos envolve e contagia,

Revelando a certeza de que outros horizontes

Já se descortinam no interior de cada um.

E este grupo fantástico de amigos queridos,

Mesmo que ainda inconscientes de muitas facetas de si,

Migram, todo mês, para juntos, aproximarem, cada vez mais,

De Si Mesmos!

É uma imensa honra integrar este grupo que hoje denominamos

Comunidade Tempo de Ser!

 Poesia_1

 Rumo a Si Mesmo

 No processo de busca da autoaprendizagem, como método para tocar a si mesmo, estimulado pelo Sistema Tempo de Ser (STS), busquei desenvolver estratégias para o ensaio da auto-observação. E uma delas parte da premissa de que, para organizar um fluxo pensante contínuo, mas desordenado, a palavra escrita consiste em grande recurso ou oportunidade para se ver e ouvir.

Então, sendo assim, já há algum tempo venho, cotidianamente, geralmente ao acordar, pela manhã, vertendo na forma escrita, sem nenhuma preocupação (a priori) quanto à forma, os pensamentos recorrentes que povoam meu cérebro.

Desta forma, na manhã do último dia 7 de março, uma segunda-feira, ao acordar por volta das seis horas da manhã, me peguei a relembrar das imagens captadas cerebralmente, da Segunda Jornada Tempo de Ser, ocorrida no final de semana antecedente, aqui na cidade de Bauru.

Foi muito interessante, educativo e prazeroso poder reunir mentalmente e na forma da sequência alcançada em mim mesmo, as imagens de inúmeros momentos do evento, como por exemplo, a chegada do ônibus e a forma rápida de desembarque no hotel, dos integrantes do Núcleo de Aprendizagem de São José dos Campos, do micro-ônibus com os amigos de Presidente Prudente-SP, bem como dos demais veículos provenientes de inúmeros outros lugares, a hospedagem, a movimentação na rede social, o Colégio Dinâmico durante a Jornada, e minha casa.

Enfim, ao relembrar das imagens captadas do evento, desde sua preparação até sua finalização, correlacionando-as ao objetivo comum que move e impulsiona esse grupo – a autoaprendizagem -, senti-me muito honrado e mais estimulado na continuidade… Aí, envolvido por imenso sentimento de gratidão, sobretudo a estes amigos queridos, bem como a todos os gestores e ao Sistema Tempo de Ser, escrevi: Brisas de Sabedoria.

 

Benedito Antonio de Oliveira (Benê)
Educador de Essencialidades do Núcleo de Aprendizagem de Bauru (NA-BRU) e
Coordenador da Equipe de Comunicação do STS

1 comentário em “Brisas de Sabedoria”

  1. Marlésia Aparecida Olivieira Garcia

    Nas brisas da sabedoria em busca de si mesmo todos nós do Sistema Tempo de Ser nos envolvemos do aprendiz que reside em cada um para sentir a brisa e galgar a busca incansável do ser que sou. De muitos lugares, de muitos jeitos, de muitas formas e na forma sensível de se expressar meu amigo Benê me remeteu as inúmeras, profundas e verdadeiras jornadas que São José dos Campos fez e faz em busca da autoaprendizagem.
    Obrigada meu amigo pela sua sensibilidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima