Onde trancamos a nossa versão criança mimada?

foto: DEVAIR MUCHIUTTI

Onde trancamos a nossa versão criança mimada?
Todos tempos nossa versão infantilizada e, ao sermos contrariados, temos reações que, muitas vezes, se parecem com a do infante que faz birra, demonstra a sua insatisfação de forma exagerada, cruza os braços e se recusa a cumprir com uma obrigação, faz chantagens… A criança quer que tudo permaneça como está! Quando contrariada, ela ataca certa de que está com a razão, de que não precisa mudar, de que não precisa de ajuda de ninguém. Não seria esse comportamento uma reação de Medo? Medo de não ser amada, de não ser acolhida, de ser rejeitada, medo da mudança? Observe a sua criança mimada com amor e ensine-a a amadurecer. Isso vai demandar carinho e perseverança. “O resultado é um adulto ciente das suas limitações e potenciais, que é capaz de transformar-se constantemente, alcançando, assim, a sua evolução pessoal.”

 

Educadora Lilian Flores

Núcleo de Birigui-SP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *